Photobucket

domingo, 30 de setembro de 2012

Por internet mais acessível a todos





(Reprodução)



Campanha nacional "Banda larga é um direito seu" da qual a PROTESTE faz parte, combate o preço elevado, a lentidão e o pouco alcance do serviço

Fonte: PROTESTE – Associação Brasileira de Defesa do Consumidor


A PROTESTE Associação de Consumidores defende propostas para viabilizar a democratização dos serviços de telecomunicações, pois a infraestrutura necessária para o serviço de dados está concentrada nas regiões com população de maior poder aquisitivo. O pior é que os consumidores de baixa renda, sem condições para contratar múltiplos serviços, estão subsidiando os clientes mais ricos.

Como participante da Campanha nacional "Banda larga é um direito seu" que combate o preço elevado, a lentidão e o pouco alcance do serviço, a PROTESTE entende ser fundamental cobrar do governo medidas para efetivar o Plano Nacional de Banda Larga (PNBL).

O serviço de acesso à banda larga deveria ser prestado em regime público, com metas de universalização e tarifa regulada. As empresas de telecomunicações ofertam o serviço em áreas lucrativas e cobram preços impeditivos para a população de baixa renda e de localidades afastadas dos centros urbanos.

A PROTESTE uniu-se a cerca de 60 entidades civis de todo o país em prol da campanha “Banda larga é um direito seu”, que busca democratizar o acesso à Internet à população. E acompanha de perto a postura do governo federal e a conduta das empresas de telecomunicações quanto a implantação do Plano Geral de Metas de Universalização (PGMU). Por este programa, as teles, por meio de concessões, devem implantar banda larga em zonas rurais e escolas públicas, além de ofertar pacotes de internet com mais velocidade e menor preço.

As distorções do modelo adotado pelo governo são inúmeras. Falta um modelo de custos, há desrespeito aos artigos 144 e 145 da Lei Geral de Telecomunicações para interconexão; falta de regras de compartilhamento de redes; apropriação das infraestruturas públicas pelo interesse privado das concessionarias – bens reversíveis; concentração de operação de múltiplos serviços nas mãos de 3 grandes grupos econômicos: Embratel, Telefonica (Vivo) e Oi; até  redução pela metade das metas de universalização do SERVIÇO de Telefonia Fixa Comutada (STFC).

Apesar de ser a 6ª maior economia do planeta, o 5º maior mercado de celulares e o 3º de computadores, o Brasil continua com um imenso fosso digital.Conforme pesquisa do Centro de Políticas Sociais da FGV, apenas 2,5% das casas da classe E têm computador e conexão. A concentração é enorme: 90% das residências da classe A têm computador com conexão banda larga. De cada 10 lares com computador e acesso, 7 são de brasileiros mais ricos.

Embora as concessões de STFC só terminem em 2025,  está em debate qual deve ser o futuro deste serviço. O tema está diretamente relacionado com o modelo de prestação de serviço da banda larga, em especial na modalidade fixa.

Leia mais sobre direitos dos consumidores brasileiros em: 


terça-feira, 25 de setembro de 2012

Embrapa lança edital para estimular projetos de leitura e de inclusão produtiva entre jovens e agricultores familiares















(Reprodução)




O edital prevê a distribuição de mais de 21 mil publicações


Fonte: Selma Beltrão/Embrapa

Escola Família Agrícola de Orizona (GO) faz uso das Minibibliotecas para orientar
projetos desenvolvidos por jovens de campo

Iniciativa conjunta entre a Embrapa Informação Tecnológica (Brasília, DF) e os Ministérios do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) e do Desenvolvimento Agrário (MDA) lança edital para selecionar projetos de incentivo à leitura e à inclusão produtiva de jovens rurais e agricultores familiares, por intermédio das Minibibliotecas.

O edital com a primeira Chamada Pública das Minibibliotecas é uma ação inédita da Embrapa e objetiva atender escolas rurais, institutos federais de educação, escolas de educação por alternância, secretarias municipais e organizações privadas sem fins lucrativos dos municípios que compõem 14 territórios da cidadania atendidos pelas ações do Plano Brasil sem Miséria nos nove estados nordestinos.

Com inscrições abertas até 19 de outubro, o edital prevê a seleção de 175 projetos que apresentem propostas para duas linhas temáticas, incentivo à leitura – com foco na inclusão produtiva de jovens, mulheres, agricultores, assentados da reforma agrária, pescadores artesanais, povos e comunidades tradicionais e ribeirinhas –, e capacitação e inclusão produtiva no meio rural, esta última com enfoque principalmente nas ações de educação não formal no meio rural, de cursos técnicos e em apoio aos agricultores que atuam com programas governamentais como o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) e o Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE).

Cada projeto selecionado receberá uma Minibiblioteca contendo um kit expositor, livros, cartilhas, vídeos e CDs produzidos pela Embrapa e que totalizam 21 mil exemplares de publicações impressas, 12 mil vídeos e 28 mil áudios com informações tecnológicas e conhecimentos gerados pela pesquisa sobre práticas agrícolas sustentáveis, meio ambiente, segurança alimentar e agroindústria familiar para jovens rurais estudantes de escolas públicas, agricultores familiares, pescadores artesanais e comunidades tradicionais.

Para submeter propostas ao edital, as organizações interessadas devem estar em funcionamento nos municípios dos seguintes territórios da cidadania: Irecê (BA), Velho Chico (BA), Alto Sertão (SE), Agreste (AL), Sertão do Araripe (PE), Borborema (PB), Alto Oeste (RN), Inhamuns Crateús (CE), Cariri (CE), Vale do Guaribas (PI), Baixo Parnaíba (MA), Cocais (MA), Serra Geral (Janaúba, MG), além do município de Campo Formoso que faz parte do território Piemonte Norte do Itapicuru (BA).

De acordo com o gerente-geral da Embrapa Informação Tecnológica, Fernando do Amaral Pereira, esta é uma oportunidade de as escolas, associações de agricultores e prefeituras desses municípios serem atendidas mais rapidamente e, “para o próximo ano, a nossa expectativa é poder ampliar as chamadas para outras regiões do Brasil”, prevê Amaral.

Minibibliotecas - As Minibibliotecas constituem uma iniciativa da Embrapa, criada em 2003, com apoio do MDS para levar informações que contribuam para o desenvolvimento sustentável do meio rural, por meio de cartilhas ilustradas e em linguagem simples, e uso de audiovisuais, como vídeos e áudios.

O acervo é formado por 120 títulos de publicações impressas, 80 reportagens do programa Dia de Campo na TV e 160 áudios do programa radiofônico Prosa Rural, produzidos semanalmente pela Embrapa.

Chamada Pública n° 01/2012 das Minibibliotecas Seleção de Projetos de Incentivo à Leitura e à Inclusão Produtiva, na Perspectiva da Promoção do Desenvolvimento Sustentável no Meio Rural, com o Uso de Minibibliotecas Plano Brasil Sem Miséria.

Prazos

Até 19 de outubro – envio de propostas;

Até 20 de novembro – data limite para o envio da documentação expressa no subitem 9.3.1 do Edital;

5 de dezembro – publicação do Resultado da Seleção Final.

O edital pode ser acessado na íntegra na página inicial do projeto Minibibliotecas, pelo endereço:

www.embrapa.br/minibibliotecas



terça-feira, 4 de setembro de 2012

Últimos dias para se inscrever e participar do grande debate sobre jornalismo




(Divulgação)



Participe deste encontro. Venha discutir o jornalismo contemporâneo em suas diferentes plataformas

Fonte: Revista IMPRENSA
Neste setembro a revista IMPRENSA completa 25 anos e realiza o mídia.JOR, um seminário que reúne sua experiência e olha para o futuro da atividade. Os debates vão acontecer no Sesc Santana, em São Paulo, nos dias 12 e 13 de setembro de 2012.
O mídia.JOR promove o encontro entre múltiplas e diversas abordagens, veículos, países e experiências. É uma referência para profissionais das redações e das assessorias de comunicação, estudantes e professores que se interessam por mídias e novas tecnologias.
O debate já começou. Confira as visões de convidados que confirmaram presença no mídia.JOR.

As inscrições estão abertas pelo site mídia.JOR e as vagas são limitadas. Para que profissionais e estudantes possam participar do mídia.JOR, o evento foi organizado em módulos que permitem a seleção dos paineis que melhor se enquadram em sua rotina.
Siga o mídia.JOR no Twitter e fique por dentro das novidades - twitter.com/imprensaeventos. Acompanhe também as notícias sobre o evento no Portal IMPRENSA.
mídia.JOR – Onde o jornalismo se encontra

Realização: Portal e revista IMPRENSA

Patrocínio: TV Globo

Apoio institucional: SESC / ANER / ABERT

Data: 12 a 13 de setembro de 2012

Local: Sesc Santana

Avenida Luiz Dummont Villares, 579 - Jardim São Paulo - São Paulo-SP

Próximo às estações de metrô Jardim São Paulo – Ayrton Senna (850 m), Parada Inglesa

(1200 m) e Santana (1700 m). Estacionamento no local.     As inscrições estão abertas pelo site: http://portalimprensa.uol.com.br/midiajor/home.asp