Photobucket

terça-feira, 6 de março de 2012

Brasil terá “Embaixadora da Juventude” em reunião global sobre drogas das Nações Unidas

(Divulgação)







Apenas sete jovens do mundo inteiro foram selecionados para participar. A jovem brasileira é da Ceilândia, no Distrito Federal


Fonte: Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime
Brasil e Cone Sul - UNODC


Nos próximos dias 12 a 16 de março, pela primeira vez, jovens de diversos países participam de evento paralelo da 55ª Comissão sobre Narcóticos e Drogas (CND) das Nações Unidas, em Viena, na Áustria. O objetivo é permitir a participação da juventude na principal reunião global sobre políticas de drogas.

No mundo inteiro, apenas sete jovens foram selecionados para participar do evento. Do Brasil, Ruth Itunu Adewonuola, uma jovem de 18 anos de idade, moradora da Ceilândia – uma das regiões mais vulneráveis do Distrito Federal – foi selecionada para representar o país no evento.

Durante o encontro, os “Embaixadores da Juventude”, como estão sendo chamados, vão trocar informações, experiências e visões sobre a situação do uso de drogas, da prevenção e do tratamento oferecido aos usuários de drogas nas suas comunidades. Também será uma oportunidade para eles apresentarem seus anseios, sonhos e sugestões à Comissão sobre Narcóticos e Drogas.

Além de ser uma oportunidade para levar as demandas da juventude a formuladores de políticas sobre drogas do mundo inteiro, o evento servirá para fortalecer uma rede de troca de experiências entre jovens. A expectativa é que estes “Embaixadores da Juventude” sejam capazes de liderar e mobilizar seus pares em ações sobre drogas voltadas para a juventude.

Além do Brasil, jovens do Peru, Quênia, Uganda, Tailândia, Paquistão e Sérvia também estarão presentes, acompanhados de instrutores dos programas locais dos quais participam. O evento paralelo de juventude durante a CND faz parte da Iniciativa para a Juventude (Youth Iniciative) do UNODC, lançada em janeiro deste ano, com o objetivo de criar uma rede global de jovens engajados e empoderados para refletir e provocar discussões sobre os efeitos do uso problemático de substâncias nas escolas e comunidade. A iniciativa usa como base as mídias sociais de forma a alcançar e permitir a participação do maior número possível de jovens no mundo inteiro.

Ruth Itunu Adewonuola

Nascida em 1993, em Abuja, na Nigéria, Ruth Itunu Adewonuola chegou ao Brasil com os pais quando tinha 3 anos de idade. Em Ceilândia há 8 anos, Ruth começou a participar do Programa Jovem de Expressão há cerca de um ano, quando assistiu a uma apresentação da oficina de break. “Comecei a frequentar as aulas do Fuzzy, o instrutor de break, e fui me apaixonando pela dança. Sei que talvez nunca chegue a dançar como ele, mas estou chegando perto”, conta Ruth.


A temática de prevenção à violência e às drogas, e a promoção da saúde integral do jovem vieram depois, quando ela começou a participar do Fala Jovem, uma roda de conversa entre os jovens do Programa. “Fiquei com preconceito no começo, pensei que fosse um monte de gente que usava drogas. Depois, percebi que não tinha nada disso. A gente sugere os temas que queremos discutir. Falamos sobre temas como sexualidade, drogas, álcool. É bem interessante. Adoro debater e você aprende e tem a oportunidade de saber das experiências dos outros jovens. Existe uma identificação”, avalia Ruth.


Em Viena, Ruth vai assumir o posto de “Embaixadora da Juventude”. O objetivo é falar um pouco da realidade das drogas entre os jovens da Ceilândia, as preocupações sobre o assunto e propor possíveis soluções.

Ruth participa do Jovem de Expressão, um programa de prevenção à violência, drogas e promoção da saúde integral de jovens em situação de vulnerabilidade. O programa Jovem de Expressão é uma iniciativa da Caixa Seguros, em parceria com a CUFA-DF (em Ceilândia), o Grupo Cultural AZULIM (em Sobradinho II), o Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC) e a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO).

Programação Evento Paralelo sobre Juventude

A Iniciativa da Juventude, junto com os escritórios de campo do UNODC, identificou um pequeno grupo de jovens entre 15 e 18 anos de idade, de diferentes países, que participam de ações de temas relacionados às drogas. Este pequeno grupo se juntará a outros jovens de escolas internacionais em Viena. Ao todo, 16 jovens vão participar das atividades organizadas pela Iniciativa da Juventude durante a 55ª Sessão da Comissão sobre Narcóticos e Drogas das Nações Unidas, nos dias 12 a 16 de março.

Atividades:


· Preparação – Os jovens já estão coletando informações sobre a situação do uso de drogas, da prevenção e do tratamento nas suas comunidades, assim como sobre as expectativas e os sonhos para melhorar a situação.

· Análise coletiva – No primeiro dia da CND, dia 12, os jovens vão trabalhar juntos para elaborar um documento conjunto a ser apresentado na CND, no dia seguinte.

· Os jovens apresentam suas expectativas e sonhos à CND nas seguintes ocasiões:

No evento paralelo de prevenção às drogas. O evento paralelo está marcado para o dia 13. Serão 20 minutos de intervenção dos jovens na reunião.

Encontro com Diretor Executivo do UNODC (Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC. Nesse encontro de cerca de 30 minutos, os jovens poderão falar de suas experiências e pontos de vista sobre o uso de drogas, a prevenção e o tratamento.

Nos dias seguintes, os jovens trabalham no fortalecimento de uma rede global com vistas a intercambiar, debater, construir diálogos e conscientizar outros jovens sobre o uso de drogas.

A 55ª Comissão sobre Narcóticos e Drogas das Nações Unidas

A Comissão de Drogas Estupefacientes é o órgão central de formulação de políticas no âmbito do sistema das Nações Unidas que trata de assuntos relacionados com a droga, e também é o organismo que rege o trabalho relacionado com as drogas do UNODC. A Comissão acompanha a situação mundial das drogas, desenvolve estratégias de controle internacional de drogas e recomenda medidas para combater o problema mundial das drogas, por meio da redução da demanda de drogas, a promoção de iniciativas alternativas e do desenvolvimento e adoção de medidas de redução da oferta.

Este ano, além da participação inédita da juventude, a denúncia da Convenção de 1961 por parte da Bolívia deve abordada durante a CND.

Agenda dos Eventos paralelos (Bolívia e Juventude estão entre eles)

Agenda da CND

Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários aqui postados, são de responsabilidade dos seus autores.