Photobucket

sexta-feira, 23 de março de 2012

Hora do Planeta 2012 - Apague a luz para ver um mundo melhor

(Divulgação)















Mais de 1 bilhão de pessoas no mundo todo devem apagar as suas luzes, por sessenta minutos, no sábado 31 de Março de 2012, na maior mobilização mundial contra o aquecimento global

Fonte: Maristela Pessôa/WWF-Brasil

O que é

A Hora do Planeta é um ato simbólico, promovido no mundo todo pela Rede WWF, no qual governos, empresas e a população demonstram a sua preocupação com o aquecimento global, apagando as suas luzes durante sessenta minutos.

Em 2012, a Hora do Planeta será realizada no sábado, dia 31 de março, das 20h30 às 21h30.

O gesto simples de apagar as luzes por sessenta minutos, possível em todos os lugares do planeta, tem o significado de chamar para uma reflexão sobre a questão ambiental e os desafios impostos pelo aquecimento global.

Concebida no âmbito da Rede WWF, a maior rede independente de conservação da natureza, com atuação em mais de 100 países e o apoio de cerca de 5 milhões de pessoas, a Hora do Planeta é promovida no Brasil pelo WWF-Brasil, organização não governamental brasileira dedicada à conservação da natureza com os objetivos de harmonizar a atividade humana com a conservação da biodiversidade e promover o uso racional dos recursos naturais em benefício dos cidadãos de hoje e das futuras gerações.

Pelo quarto ano consecutivo, o WWF-Brasil promove a Hora do Planeta no País. Por meio do site www.horadoplaneta.org.br cidadãos, empresas e organizações brasileiras podem fazer seu cadastro e obter mais informações sobre o movimento. O WWF-Brasil também está em contato com as principais capitais e cidades brasileiras para a realização da Hora do Planeta 2012.

Histórico

Em 2007, ao ser realizada pela primeira vez, a Hora do Planeta contou com a participação de 2,2 milhões de moradores de Sidney, na Austrália.

Já em 2008 o movimento reuniu 50 milhões de pessoas, de 400 cidades em 35 países. Simultaneamente apagaram-se as luzes do Coliseu, em Roma, da ponte Golden Gate, em São Francisco e da Opera House, em Sidney, entre outros ícones mundiais.

Em 2009, o WWF-Brasil realizou pela primeira vez a Hora do Planeta no país. A primeira edição brasileira da Hora do Planeta superou todas expectativas de adesão e visibilidade previstas anteriormente pelo WWF-Brasil: 113 cidades, sendo 13 capitais, 1.167 empresas, 527 organizações, 58 veículos de comunicação e milhares de pessoas registraram a sua participação no site oficial do movimento. Monumentos brasileiros como o Cristo Redentor, o Pão de Açúcar, a Catedral de Brasília, a Ponte Estaiada e o Teatro Amazonas, entre muitos outros, permaneceram no escuro por uma hora, graças a articulação do WWF-Brasil com os governos locais.

Em 2010, a Hora do Planeta reuniu mais de um bilhão de pessoas em 4200 cidades, em 125 países. Todos os países do G20, assim como outras 105 nações, apagaram as suas luzes na Hora do Planeta. Monumentos como Cristo Redentor, Torre Eiffel, London Eye, Fontana de Trevi e Empire State foram alguns dos 1383 ícones que ficaram no escuro por 60 minutos.

Em 2011 não foi diferente, 123 cidades brasileiras participaram oficialmente da Hora do Planeta. Foram 20 capitais que apagaram suas luzes por 60 minutos e 29.894 pessoas se cadastraram no site oficial do movimento.

Sobre o WWF-Brasil

O WWF-Brasil é uma organização não-governamental brasileira dedicada à conservação da natureza com os objetivos de harmonizar a atividade humana com a conservação da biodiversidade e promover o uso racional dos recursos naturais em benefício dos cidadãos de hoje e das futuras gerações. O WWF-Brasil, criado em 1996 e sediado em Brasília, desenvolve projetos em todo o país e integra a Rede WWF, a maior rede independente de conservação da natureza, com atuação em mais de 100 países e o apoio de cerca de 5 milhões de pessoas, incluindo associados e voluntários.


Sobre a Hora do Planeta

A Hora do Planeta, conhecida globalmente como Earth Hour, é uma iniciativa global da Rede WWF sobre mudanças climáticas. No sábado, dia 31 de março de 2012, às 20h30, pessoas, empresas, comunidades e governo são convidados a apagar suas luzes pelo período de uma hora para mostrar seu apoio ao combate ao aquecimento global. Na primeira edição, realizada em 2007 na Austrália, 2 milhões de pessoas desligaram suas luzes. Em 2008, mais de 50 milhões de pessoas de todas as partes do mundo aderiram à ação. Em 2009, quando o WWF-Brasil realizou pela primeira vez a Hora do Planeta no Brasil, quase 1 bilhão de pessoas em todo o mundo apagaram suas luzes. Em 2010, o movimento atingiu 4.200 cidades em 125 países e em 2011 conseguimos no Brasil 123 cidades, sendo 20 capitais e 380 ícones brasileiros ficaram no escuro por 60 minutos.

Leia mais em: Hora do Planeta 2012

terça-feira, 20 de março de 2012

Chamada pública - ARTIGO 19

(Reprodução)









Exercício da Liberdade de Expressão

Fonte: ARTIGO 19 - América do Sul

A ARTIGO 19 quer conhecer histórias de organizações e ativistas brasileiros que estão sofrendo ou sofreram alguma perseguição, coação ou ameaça no exercício de sua liberdade de expressão - por terem reivindicado um direito, denunciado um caso de corrupção ou buscado informação que deveria ser pública, entre outras possibilidades. Com essas informações pretendemos avaliar como melhor auxiliar esses ativistas, mapear boas práticas e desenvolver propostas de legislação e políticas públicas, além de reunir e divulgar um banco de casos e de jurisprudência. A identificação das partes envolvidas jamais será divulgada e respeitaremos os pedidos de ocultamento de algum dado que possa revelar a identidade da vítima.

As informações devem ser encaminhadas para o setor jurídico, no e-mail - daniela@article19.org

sexta-feira, 9 de março de 2012

Centauro lança programa de trainee 2012 para formar novos gerentes de loja

(Reprodução)
















Inscrições para desenvolvimento gerencial vão até dia 15 de março

Fonte: Agência Vipcomm

Com arrojado plano de expansão, o Grupo SBF, administrador da Centauro, maior rede de lojas de produtos esportivos da América Latina, lança em março o Programa Trainee 2012. São 52 vagas espalhadas em dezessete estados (AM, PA, MA, BA, PE, RN, CE, MS, TO, GO, DF, RJ, SP, MG, SC, PR e RS) do país para formação de gerentes de lojas.

O programa é uma das ações estratégicas de desenvolvimento de novos talentos para a área comercial da empresa. Desde 2007, o Grupo SBF vem investindo na formação de novos gerentes de núcleos de negócios através dos Programas Trainees Interno e Externo, nos quais conseguimos desenvolver nossos potenciais internos e também buscar novos talentos do mercado com aptidão para o cargo de liderança.

Os interessados devem se inscrever até 15 de março através do site www.praxisconsult.com.br. O processo seletivo será realizado pela consultoria em Recursos Humanos, Praxis Consult, e será composto por triagem dos currículos, entrevista, painel e entrevistas com gestores. Para participar da seleção, os candidatos precisam ser graduados ou estar no último ano de faculdade de qualquer curso, ter experiência em varejo ( 1 ano), conhecimento em informática (Word, Excel e Internet) e afinidade com vendas e rotinas de lojas. A empresa busca profissionais com foco em resultados e que tenham afinidade com esportes. Experiência no varejo e vivência na coordenação de pessoas são diferenciais valorizados no processo.

O programa de treinamento envolve módulos de capacitação no operacional, técnico/comportamental e estratégico. Nesse período, o trainee vivencia todos os processos internos ligados à loja.

O Grupo SBF oferece salário atrativo, de acordo com o mercado, pacote de benefícios e participação de resultados, além de Programa de Formação para a função.

Sobre a Centauro – Fundada em 1981, a Centauro é maior rede de lojas de produtos esportivos da América Latina. São 151 lojas Centauro distribuídas em vários estados do Brasil e o e-commerce www.centauro.com.br. Com atuação nos principais shoppings do país, a rede desenvolveu e implantou, de forma pioneira, o conceito de super e megastore, que reúne várias categorias de esportes, além de entretenimento e experimentação de produtos. Com objetivo de incentivar o esporte nacional, a Centauro patrocina o tenista Marcelo Melo e o técnico Daniel Melo, e eventos como Copa Kia do Brasil, Circuito Caixa de Corridas, Circuito Eco Run, Mitsubishi Outdoor, Semana Guga Kuerten e Fut Cup.

Sobre o Grupo SBF - Detentor das marcas Centauro, By Tennis, Almax Sports e operador da rede Nike Store no Brasil, o Grupo SBF possui ao todo 216 lojas, incluindo a virtual www.centauro.com.br , divididas entre os estados de Rio Grande do Sul, Paraná, Santa Catarina, Minas Gerais, São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Goiás, Mato Grosso do Sul, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Paraíba, Bahia, Ceará, Alagoas, Sergipe, Tocantins, Maranhão, Pará, Rondônia, Acre, Amazonas, além do Distrito Federal.


quarta-feira, 7 de março de 2012

Código Florestal: Mobilização pediu veto de Dilma para reforma

(Foto: WWF-Brasil/Eduardo Aigner)











Realizada na Catedral de Brasília, a manifestação contra a reforma do Código Florestal. Leia, abaixo, Carta do Comitê Brasil em Defesa das Florestas e do Desenvolvimento Sustentável pedindo veto integral ao texto

Fonte: WWF - Brasil

Mobilização contra a reforma do Código Florestal, realizada na Catedral em Brasília na manhã de quarta-feira, 07 de março, pediu à presidenta Dilma Rousseff o veto integral à reforma do Código Florestal, em tramitação no Congresso Nacional.

A mobilização foi organizada por mais de 200 entidades que integram o Comitê Brasil em Defesa das Florestas e do Desenvolvimento Sustentável.

O WWF-Brasil faz parte do comitê, junto com Greenpeace, SOS Mata Atlântica, Instituto Socioambiental (ISA), OAB, Via Campesina e CNBB, entre outras organizações.

A avaliação do Comitê Brasil e da Frente Parlamentar Ambientalista é que nem o projeto aprovado na Câmara dos Deputados nem o texto reformado pelo Senado Federal, que agora volta para apreciação da Câmara, servem à sociedade brasileira.

Os deputados têm nesta fase basicamente três opções: podem aprovar o texto do relator, deputado Paulo Piau (PMDB-MG) – ainda não apresentado – aprovar na íntegra o texto do Senado ou voltar à versão já aprovada na própria Câmara.

“Nenhum dos textos serve ao Brasil. Todos são extremamente prejudiciais ao país. A sociedade já demonstrou, por diversas oportunidades, que não aceita esta reforma. Aprovando qualquer dos textos, o Congresso vira as costas para a sociedade, que está atenta e se manifesta, em ações de rua e nas mídias sociais”, disse a secretária-geral do WWF-Brasil, Maria Cecília Wey de Brito.

“Temos de estar todos muito vigilantes para evitar que o interesse de grupos pequenos e hegemônicos prevaleça contra a vontade da sociedade, que está cansada de leis que beneficiam poucos em detrimento de muitos", completou.

Às 11h, os manifestantes participaram de reunião na Comissão de Meio Ambiente da Câmara e depois se dividiram em grupos para visitar e pressionar os deputados de seus estados.

A votação da reforma do Código Florestal deveria ocorrer na terça-feira, 06 de março, mas foi adiada para a próxima semana a pedido da base de apoio do governo. De acordo com o líder do governo na Câmara, deputado Candido Vacarezza (PT-SP), ainda não há consenso em relação a pontos do texto.

De acordo com o deputado Sarney Filho (PV-MA), “há uma tendência muito forte” da Frente Parlamentar Ambientalista não participar da votação na semana que vem. Mas esta decisão ainda não está tomada. A posição deve ser definida na próxima semana.


Manifesto Comitê Brasil em Defesa das Florestas e do Desenvolvimento Sustentável

Código Florestal: veto é a única saída para evitar um grande retrocesso

Há quase dois anos o Congresso Nacional vem debatendo modificações no Código Florestal. Apesar das diversas manifestações de cientistas, juristas, pequenos agricultores, ambientalistas e organizações sociais das mais variadas áreas, denunciando os efeitos perversos que as alterações pretendidas trarão para o presente e futuro do equilíbrio socioambiental no país, Deputados e Senadores aprovaram textos que premiam os que deliberadamente afrontaram a lei e a sociedade, desobrigando a recuperação da grande maioria das áreas ilegalmente desmatadas, anulando as punições impostas até hoje e nada dando aos que cumpriram a lei e protegeram as florestas existentes em suas terras.

A votação final na Câmara dos Deputados não poderá mais consertar os erros cometidos durante todo o processo legislativo. O texto que vier a ser aprovado, mesmo que em nada altere aquele que veio do Senado Federal, inevitavelmente trará anistias, diminuirá a proteção de áreas preservadas e, consequentemente, incentivará o aumento do desmatamento, sendo em seu saldo final apenas a reprodução dos interesses mais imediatos de uma pequena parcela da sociedade.

Somando-se os diversos dispositivos que diminuem a proteção às florestas existentes aos que anistiam o desmatamento ilegal, o projeto é claramente um salvo-conduto a mais desmatamentos.

Portanto, pelas razões aqui expostas, e ainda considerando que o resultado desse processo legislativo não levou em consideração os interesses da grande maioria da sociedade, o Comitê Brasil em Defesa das Florestas, coalizão de cerca de 180 entidades da sociedade civil, vem a público manifestar-se pelo veto global ao projeto que será encaminhado á apreciação Presidencial.

Entendemos que essa será a única atitude política da Presidente da República condizente com sua palavra e com suas promessas de campanha, quando assumiu publicamente o compromisso de vetar qualquer projeto que promova anistias ou incentive mais desmatamento.

Entendemos também que tal decisão deve ser acompanhada de um pacote de medidas que mudem o atual patamar de discussão, facilitando a aplicação da legislação hoje em vigor sem penalizar a agricultura familiar e campesina, premiando aqueles que cumpriram a lei, incentivando os demais a cumpri-la e diferenciando as ocupações históricas daqueles que avançaram sobre as florestas cientes de que estavam cometendo crime ambiental.

Além disso, medidas que melhorem o processo de averbação de reserva legal, de compensação e recuperação de passivos acompanhadas de um robusto plano de financiamento e apoio técnico à recomposição florestal e bom manejo de áreas de preservação permanente e de reservas legais - inclusive para uso econômico, podem significar um novo ponto de partida, onde o desenvolvimento econômico e a produção agropecuária brasileira se dêem baseadas no investimento de novas tecnologias e no melhor aproveitamento das áreas já desmatadas e assegurando plenas condições aos produtores rurais que quiserem cumprir a lei de fazê-lo, separando-os, desta forma, dos oportunistas e descompromissados com o futuro do país.

Cobertura manifestação em Brasília/DF - Esplanada dos Ministérios Código Florestal - VETA DILMA


Twiter: http://twitter.com/#!/wwf_brasil

Facebook: http://www.facebook.com/WWFBrasil

Flirck (FOTOS): http://www.flickr.com/photos/wwfbrasil/sets/72157629532892931


Mais informações:

Maristela Pessôa - Maristela@wwf.org.br - 61 - 3364.7464

O WWF-Brasil é uma organização não governamental brasileira dedicada à conservação da natureza com os objetivos de harmonizar a atividade humana com a conservação da biodiversidade e de promover o uso racional dos recursos naturais em benefício dos cidadãos de hoje e das futuras gerações. O WWF-Brasil, criado em 1996 e sediado em Brasília, desenvolve projetos em todo o país e integra a Rede WWF, a maior rede independente de conservação da natureza, com atuação em mais de 100 países e o apoio de cerca de 5 milhões de pessoas, incluindo associados e voluntários.

Leia mais em: WWF - BRASIL

terça-feira, 6 de março de 2012

Brasil terá “Embaixadora da Juventude” em reunião global sobre drogas das Nações Unidas

(Divulgação)







Apenas sete jovens do mundo inteiro foram selecionados para participar. A jovem brasileira é da Ceilândia, no Distrito Federal


Fonte: Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime
Brasil e Cone Sul - UNODC


Nos próximos dias 12 a 16 de março, pela primeira vez, jovens de diversos países participam de evento paralelo da 55ª Comissão sobre Narcóticos e Drogas (CND) das Nações Unidas, em Viena, na Áustria. O objetivo é permitir a participação da juventude na principal reunião global sobre políticas de drogas.

No mundo inteiro, apenas sete jovens foram selecionados para participar do evento. Do Brasil, Ruth Itunu Adewonuola, uma jovem de 18 anos de idade, moradora da Ceilândia – uma das regiões mais vulneráveis do Distrito Federal – foi selecionada para representar o país no evento.

Durante o encontro, os “Embaixadores da Juventude”, como estão sendo chamados, vão trocar informações, experiências e visões sobre a situação do uso de drogas, da prevenção e do tratamento oferecido aos usuários de drogas nas suas comunidades. Também será uma oportunidade para eles apresentarem seus anseios, sonhos e sugestões à Comissão sobre Narcóticos e Drogas.

Além de ser uma oportunidade para levar as demandas da juventude a formuladores de políticas sobre drogas do mundo inteiro, o evento servirá para fortalecer uma rede de troca de experiências entre jovens. A expectativa é que estes “Embaixadores da Juventude” sejam capazes de liderar e mobilizar seus pares em ações sobre drogas voltadas para a juventude.

Além do Brasil, jovens do Peru, Quênia, Uganda, Tailândia, Paquistão e Sérvia também estarão presentes, acompanhados de instrutores dos programas locais dos quais participam. O evento paralelo de juventude durante a CND faz parte da Iniciativa para a Juventude (Youth Iniciative) do UNODC, lançada em janeiro deste ano, com o objetivo de criar uma rede global de jovens engajados e empoderados para refletir e provocar discussões sobre os efeitos do uso problemático de substâncias nas escolas e comunidade. A iniciativa usa como base as mídias sociais de forma a alcançar e permitir a participação do maior número possível de jovens no mundo inteiro.

Ruth Itunu Adewonuola

Nascida em 1993, em Abuja, na Nigéria, Ruth Itunu Adewonuola chegou ao Brasil com os pais quando tinha 3 anos de idade. Em Ceilândia há 8 anos, Ruth começou a participar do Programa Jovem de Expressão há cerca de um ano, quando assistiu a uma apresentação da oficina de break. “Comecei a frequentar as aulas do Fuzzy, o instrutor de break, e fui me apaixonando pela dança. Sei que talvez nunca chegue a dançar como ele, mas estou chegando perto”, conta Ruth.


A temática de prevenção à violência e às drogas, e a promoção da saúde integral do jovem vieram depois, quando ela começou a participar do Fala Jovem, uma roda de conversa entre os jovens do Programa. “Fiquei com preconceito no começo, pensei que fosse um monte de gente que usava drogas. Depois, percebi que não tinha nada disso. A gente sugere os temas que queremos discutir. Falamos sobre temas como sexualidade, drogas, álcool. É bem interessante. Adoro debater e você aprende e tem a oportunidade de saber das experiências dos outros jovens. Existe uma identificação”, avalia Ruth.


Em Viena, Ruth vai assumir o posto de “Embaixadora da Juventude”. O objetivo é falar um pouco da realidade das drogas entre os jovens da Ceilândia, as preocupações sobre o assunto e propor possíveis soluções.

Ruth participa do Jovem de Expressão, um programa de prevenção à violência, drogas e promoção da saúde integral de jovens em situação de vulnerabilidade. O programa Jovem de Expressão é uma iniciativa da Caixa Seguros, em parceria com a CUFA-DF (em Ceilândia), o Grupo Cultural AZULIM (em Sobradinho II), o Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC) e a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO).

Programação Evento Paralelo sobre Juventude

A Iniciativa da Juventude, junto com os escritórios de campo do UNODC, identificou um pequeno grupo de jovens entre 15 e 18 anos de idade, de diferentes países, que participam de ações de temas relacionados às drogas. Este pequeno grupo se juntará a outros jovens de escolas internacionais em Viena. Ao todo, 16 jovens vão participar das atividades organizadas pela Iniciativa da Juventude durante a 55ª Sessão da Comissão sobre Narcóticos e Drogas das Nações Unidas, nos dias 12 a 16 de março.

Atividades:


· Preparação – Os jovens já estão coletando informações sobre a situação do uso de drogas, da prevenção e do tratamento nas suas comunidades, assim como sobre as expectativas e os sonhos para melhorar a situação.

· Análise coletiva – No primeiro dia da CND, dia 12, os jovens vão trabalhar juntos para elaborar um documento conjunto a ser apresentado na CND, no dia seguinte.

· Os jovens apresentam suas expectativas e sonhos à CND nas seguintes ocasiões:

No evento paralelo de prevenção às drogas. O evento paralelo está marcado para o dia 13. Serão 20 minutos de intervenção dos jovens na reunião.

Encontro com Diretor Executivo do UNODC (Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC. Nesse encontro de cerca de 30 minutos, os jovens poderão falar de suas experiências e pontos de vista sobre o uso de drogas, a prevenção e o tratamento.

Nos dias seguintes, os jovens trabalham no fortalecimento de uma rede global com vistas a intercambiar, debater, construir diálogos e conscientizar outros jovens sobre o uso de drogas.

A 55ª Comissão sobre Narcóticos e Drogas das Nações Unidas

A Comissão de Drogas Estupefacientes é o órgão central de formulação de políticas no âmbito do sistema das Nações Unidas que trata de assuntos relacionados com a droga, e também é o organismo que rege o trabalho relacionado com as drogas do UNODC. A Comissão acompanha a situação mundial das drogas, desenvolve estratégias de controle internacional de drogas e recomenda medidas para combater o problema mundial das drogas, por meio da redução da demanda de drogas, a promoção de iniciativas alternativas e do desenvolvimento e adoção de medidas de redução da oferta.

Este ano, além da participação inédita da juventude, a denúncia da Convenção de 1961 por parte da Bolívia deve abordada durante a CND.

Agenda dos Eventos paralelos (Bolívia e Juventude estão entre eles)

Agenda da CND

Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.

Protesto contra a alteração do Código Florestal agitará Brasília












Protesto contra a alteração do Código Florestal

Fonte: Fundação SOS Mata Atlântica

Amanhã (07/03) acontece em Brasília um protesto contra a aprovação do novo Código Florestal Brasileiro (PLC 30/2011), que pode ser votado nesta semana na Câmara dos Deputados. A ação faz parte da campanha nacional Mangue Faz a Diferença, coordenada pela Fundação SOS Mata Atlântica, com apoio da Rádio Eldorado e do Comitê Brasil em Defesa das Florestas e do Desenvolvimento Sustentável, uma coalizão formada por 163 organizações da sociedade civil brasileira. Mais de 1,5 mil pessoas são esperadas para a mobilização, cuja concentração será às 8h, na Catedral de Brasília, de onde os manifestantes partirão para a Praça dos Três Poderes. Às 11h, acontecerá a exposição do Banner Vivo, em frente ao Palácio do Congresso Nacional, com a mobilização nacional #VetaDilma. Saiba mais pelo Facebook e pelo Twitter


Leia mais em: Fundação SOS Mata Atlântica

Seu município já adotou a Lei de Acesso à Informação?

(Divulgação)










Lei de Acesso à Informação

Fonte: ARTIGO 19 - América do Sul

Em 18 de novembro de 2011, a Lei de Acesso à Informação Pública foi sancionada, exigindo que União, Estados e Municípios tomem medidas para adotar novas regras de transparência até 16 de maio de 2012. A nova lei assegura que qualquer pessoa tem o direito de requisitar informações de interesse público ao governo, que por sua vez tem o dever de ser transparente. Para tal, determina uma série de obrigações, sanções e procedimentos que garantem que esse direito seja de fato protegido e realizado.

Estamos convidando você para participar de um levantamento sobre quais Prefeituras estão tomando iniciativas legislativas para adotar a Lei de Acesso à Informação no nível municipal. Participar é fácil, basta protocolar um pedido de informação, cujo modelo está em anexo, na sua prefeitura e informar quando receber (ou não receber) a resposta. Leia as instruções abaixo com cuidado!

Os resultados serão compilados e darão uma perspectiva de como anda a implementação desse instrumento tão importante. O pedido também é uma maneira da sociedade chamar à atenção das prefeituras a Lei de Acesso à Informação, pressionando por uma atitude para implementá-la.

Para conhecer mais sobre a Lei de Acesso à Informação, confira essa cartilha:,

http://artigo19.org/doc/entenda_a_lei_final_web.pdf

Instruções aos participantes

1. Preencha as lacunas no modelo de pedido de informação.

2. Protocole junto à Prefeitura o pedido de informação até 16/03. Guarde a data e o número do protocolo ou comprovante de recebimento.

3. Quando receber a resposta, preencha o formulário online e envie a resposta digitalizada para pesquisa@artigo19.org até 20/04.

4. Se não receber a resposta até 20/04, preencha neste dia o formulário online.

Atenção

No corpo do e-mail com a resposta, identifique ORGANIZAÇÃO, CIDADE e ESTADO.

Formulário online: https://docs.google.com/spreadsheet/viewform?pli=1&formkey=dEFYYXJ5YUJqUXdDTDRqdFM0ZUFoNWc6MQ#gid=0

Mande uma cópia do pedido à Câmara Municipal. Isso pode motivá-la a pressionar o Executivo a desenvolver uma proposta de regulamentação do direito à informação pública.


Leia mais em: ARTIGO 19


sexta-feira, 2 de março de 2012

Consórcio de Imóveis ABC

corretor de imóveis


Temos imóveis em São Paulo, Santo André, São Bernardo do Campo, São Caetano do Sul, Diadema e todo Brasil. Temos imóveis lançamentos, imóveis prontos, financiamento de imoveis e consorcio de imóveis.

Consórcio de Imóveis ABC