Photobucket

quinta-feira, 17 de novembro de 2011

Agência da ONU lança em Salvador relatório sobre a juventude afrodescendente na América Latina

(Reprodução)





Publicação do UNFPA, Fundo de População das Nações Unidas, tem como objetivo contribuir para o debate sobre o impacto da discriminação na vida dos/as jovens e enfrentamento às desigualdades

Fonte: Centro de Informação das Nações Unidas para o Brasil | UNIC Rio

Na América Latina, a juventude afrodescendente representa mais de 24 milhões de pessoas, de um total estimado em mais de 81 milhões de afrodescendentes. O Brasil é o país com maior população de jovens afrodescendentes: são mais de 22,5 milhões de pessoas ou 47,3% do total de jovens do país, segundo dados do Censo de 2000. Embora representem uma parcela expressiva da população latino-americana, as e os jovens afrodescendentes enfrentam o impacto da discriminação e da exclusão expresso por meio dos piores índices relativos à saúde, educação e acesso ao mercado de trabalho.

Com o objetivo de traçar um panorama regional das dinâmicas populacionais das e dos jovens afrodescendentes e contribuir para o debate sobre a superação dessas desigualdades, o Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) lança o Relatório “Juventude Afrodescendente na América Latina: realidades diversas e direitos (des)cumpridos”.

18 de novembro de 2011

A partir das 8h30 da manhã; após a apresentação do relatório haverá coletiva de imprensa.

Salão Catarineta, cobertura do Hotel Pestana Bahia – R. Fonte do Boi, 216, Rio Vermelho, Salvador – BA

Escritório do UNFPA no Brasil – Ulisses Lacava (61) 9181-1000 e Midiã Santana (71) 8262-2000.

Leia mais em: UNIC Brazil

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários aqui postados, são de responsabilidade dos seus autores.