Photobucket

terça-feira, 19 de abril de 2011

Amyr Klink e Frei Betto confirmam presença na Feira Nacional do Livro de Ribeirão Preto


(Fotos: Divulgação)









Feira Nacional do Livro de Ribeirão Preto

Fonte: Eliane Silva e Erika Daguano/ Imprensa Feira do Livro

Um nasceu na capital mineira, é frade dominicano, já escreveu 51 livros, centenas de artigos e vê uma lógica religiosa no consumismo pós-moderno. Outro nasceu na capital paulista, é economista e administrador formado na USP, fez fama como navegador solitário e relatou algumas de suas aventuras entre o céu e o mar em best-sellers.

O primeiro é Carlos Alberto Libânio Christo, ou simplesmente Frei Betto. O segundo, Amyr Klink. Eles são alguns dos cem escritores que vão dividir suas histórias com o público da 11ª Feira do Livro de Ribeirão Preto, que acontece de 26 de maio a 5 de junho.

Frei Betto participa da conferência no dia 27 de maio, sexta-feira, no palco do Theatro Pedro II . No domingo, dia 29, Amyr Klink estréia na feira ocupando o mesmo espaço. As conferências serão realizadas das 18h30 às 20h.

Conhecendo os escritores

Amyr Klink, filho de um libanês e uma sueca, começou a freqüentar com a família a região de Paraty, que seria a inspiração de suas viagens, quando tinha dois anos. Aos dez anos, comprou o primeiro barco de uma coleção que já passa de 30. Em 1984, iniciou suas viagens, atravessando sozinho o Atlântico Sul. Cinco anos depois, a bordo do famoso veleiro Paratii, navegou ao redor da gelada Antártica, que seria o destino de muitas de suas viagens.

Em seus livros, o navegador diz que, mesmo sozinho, nunca sentiu solidão no mar, apenas saudades. Afirma que um homem precisa viajar com seus olhos e seus pés para entender o que é seu, precisa conhecer o frio para desfrutar o calor...
O Frei Betto que vai aterrissar na Feira do Livro estudou jornalismo, filosofia, teologia e antropologia. Em um de seus textos, diz que, na Europa, as cidades adquiriam status construindo uma catedral. Já, no Brasil, compara, as cidades constroem shopping centers. E a maioria tem linhas arquitetônicas de catedrais e lojas-capelas com “veneráveis objetos de consumo”.

O escritor conta que costuma visitar esses centros de compras e, ao ser abordado pelos balconistas, diz que está apenas fazendo um “passeio socrático” e explica: “Sócrates, filósofo grego, que morreu no ano 399 a.C., também gostava de descansar a cabeça percorrendo o centro comercial de Atenas. Quando vendedores como vocês o assediavam, ele respondia: ‘Estou apenas observando quanta coisa existe de que não preciso para ser feliz.’”

Frei Betto coleciona prêmios literários nacionais e internacionais, entre eles o Jabuti, por seu livro de memórias “Batismo de Sangue”. Como ativista político, participou da fundação da CUT (Central Única dos Trabalhadores), coordenou movimentos populares e comunidades eclesiais, colaborou com o MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra) e, entre 2003 e 2004, foi assessor especial do presidente Lula e coordenador do programa Fome Zero.

A Feira Nacional do Livro de Ribeirão Preto, em sua 11ª edição consecutiva, terá mais de 600 atrações nos 11 dias, entre palestras, shows, debates, teatro, dança e muito mais. Além de participar das atividades gratuitas, o público da feira poderá acompanhar lançamentos e adquirir livros com preços especiais. O evento é realizado pela Fundação Feira do Livro, em parceria com a Prefeitura de Ribeirão Preto.

Leia mais em: 11ª Feira Nacional do Livro de Ribeirão Preto

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários aqui postados, são de responsabilidade dos seus autores.