Photobucket

quinta-feira, 27 de maio de 2010

Leis contra as 'pulseiras do sexo" são sancionadas em Ribeirão Preto - SP

(Reprodução)













Projetos dos vereadores André Luiz da Silva e Coraucci Neto proíbem o uso do acessório em escolas da rede municipal e também a aquisição das mesmas por menores de 18 anos

Fonte: Tânia Figueiredo - CCS/PMRP

A prefeita de Ribeirão Preto, Dárcy Vera, sancionou dois projetos de Lei (504/2010 e 537/2010), de autoria dos vereadores André Luiz da Silva e Coraucci Neto, que dispõem sobre a aquisição e o uso das pulseiras de silicone coloridas, que ficaram popularmente conhecidas como ‘pulseiras do sexo’.

As leis passam a vigorar após publicação no Diário Oficial e tratam sobre a proibição das pulseiras na rede municipal de ensino e a proibição da aquisição das pulseiras coloridas por menores de dezoito anos, em todo o município de Ribeirão Preto.

A polêmica sobre o uso das pulseiras teve início quando as mesmas começaram a ser relacionadas com crimes de cunho sexual, de maneira que cada cor de pulseira usada seria a indicação de um desejo ou recado de teor sexual.

“Para os adolescentes, o uso das pulseiras virou um jogo, para os pais, mais um medo. Por isso achei uma boa iniciativa dos vereadores e sancionei os dois projetos de lei, já que um completa o outro. Temos, quando o assunto são crianças e adolescentes, que oferecer toda a proteção possível”, explica a prefeita Dárcy Vera.

Leia mais em: Portal de Ribeirão Preto

2 comentários:

  1. Por outro lado, o projeto de lei que altera o nome do viaduto Presidente José Sarney, conhecido por populares como viaduto Safadão, para viaduto Jandyra de Camargo Moquenco, ainda não foi sancionado.

    Dos 20 vereadores, 18 votaram à favor, e um dos dois que foram contrários é o Vereador André Luiz da Silva (PC do B).

    ResponderExcluir

Os comentários aqui postados, são de responsabilidade dos seus autores.