Photobucket

sexta-feira, 7 de maio de 2010

Diesel de cana chega às ruas paulistas

(Divulgação)







Fonte: Notícias CEISE Br/Estado de S. Paulo


Uma minifrota de ônibus começa a rodar em São Paulo este mês com um combustível feito de cana-de-açúcar que resultou em um inédito tipo de diesel, bem menos poluente do que o produto comum. A Mercedes-Benz, maior fabricante brasileira de ônibus e caminhões, vai testar o combustível que, futuramente, poderá ser usado em larga escala.

Os testes internos feitos pela empresa, com fábrica em São Bernardo do Campo (SP), provaram que o diesel da cana emite 9% menos material particulado na atmosfera - aquela fumaça preta que sai dos escapamentos - em relação ao diesel de petróleo, o mais poluente dos combustíveis fósseis.

O diesel de cana, praticamente isento de enxofre, começou a ser desenvolvido há dois anos pela empresa americana Amyris, cuja subsidiária brasileira abriu um laboratório em Campinas (SP). O produto chega aos tanques dos veículos inicialmente numa porção de 10% misturada ao diesel derivado do petróleo. A Mercedes-Benz vai ampliar a mistura gradativamente, até chegar aos 100%.

"Só com os 10% misturados ao diesel utilizado em São Paulo, o S50, com 50 ppm (partes por milhão) de enxofre, já conseguimos um grande resultado, que é o de uma queda de 9% na emissão de material particulado", informa Gilberto Leal, gerente de desenvolvimento de motores da Mercedes-Benz.

Leia mais em: CEISE Br

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários aqui postados, são de responsabilidade dos seus autores.