Photobucket

domingo, 11 de abril de 2010

Prefeitura conclui e entrega primeira etapa de obras antienchentes em Ribeirão Preto - SP

(Reprodução)


Intervenções foram realizadas num trecho de 500 metros da rotatória Amin Calil até a rua Visconde do Rio Branco; Memorial das Palmeiras faz referência a história da cidade

Por: Odila Maria/ CCS - PMRP


Registros históricos e fotográficos da década de 20 já mostravam como a população de Ribeirão Preto sofria com as enchentes, especialmente quando do transbordamento do ribeirão Preto, na confluência com o córrego Retiro Saudoso, na esquina das avenidas Jerônimo Gonçalves e Francisco Junqueira. Passadas muitas décadas, um projeto de intervenção foi viabilizado e será inaugurado pela prefeita Dárcy Vera, na segunda-feira, dia 12, às 10 horas.

“Embora não vá solucionar o problema como um todo, vai amenizar significativamente a situação, que aflige moradores e comerciantes daquela região. Para a solução definitiva do problema já estão previstas mais duas etapas de obras, que consistirão no alargamento do ribeirão Preto até a Vila Virgínia, na altura da avenida Álvaro de Lima, outro ponto crítico com relação às enchentes”, explica a prefeita Dárcy Vera. Para essas novas etapas de obras, ela conseguiu, no ano passado, tão logo assumiu a Prefeitura de Ribeirão Preto, um repasse de R$ 52 milhões junto ao Ministério do Planejamento.

O complexo de obras a ser inaugurado na segunda-feira compreende a canalização do ribeirão Preto e Retiro Saudoso, num trecho de 500 metros lineares, entre as ruas Visconde do Rio Branco e rotatória Amin Calil. A canalização, em concreto armado, resultou no aprofundamento do canal em 1,5 metros em rocha e o alargamento dos córregos, de 14 para metros de largura. Como conseqüência, a vazão de água, que era de 80m³ por segundo, passou para 250 m³ por segundo, mais que o triplo da vazão original.

Principal intervenção – A principal intervenção, no entanto, consiste na instalação de um canal em curva que mudou o curso do ribeirão Preto, evitando o “encontro das águas” com o córrego Retiro Saudoso, na esquina das avenidas Francisco Junqueira com Jerônimo Gonçalves.

Com cerca de 200 metros de extensão, esse canal conduz as águas do ribeirão Preto, que têm maior volume e velocidade, em direção à rotatória Amin Calil, fazendo com que essas águas saiam da galeria em paralelo com as águas do Retiro Saudoso. Isso impede o encontro dos dois córregos, o que provocava o represamento das águas do Retiro Saudoso por ocasião das fortes chuvas, inundando as avenidas Jerônimo Gonçalves e também parte da Francisco Junqueira.

Palmeiras – Com o andamento das obras foram necessárias a retirada de algumas palmeiras imperiais, que foram transplantadas para o parque Maurílio Biagi, que recebeu 33 palmeiras; 24 foram replantadas na rotatória Amim Calil e cinco estão no Memorial das Palmeiras, numa referência a importância dessas espécies na história e identidade da cidade e que está localizado justamente no cruzamento onde houve a principal intervenção técnica das obras antienchentes.

Substituição de pontes – O complexo de obras exigiu também a substituição de duas pontes, uma na rotatória Amin Calil, que passou de 16 para 20 metros de largura, no ponto onde o fundo de canal foi rebaixado em cerca de 1,50m, ficando um vão livre de 4,50m para escoamento das águas. A outra ponte substituída foi na rua Castro Alves, também em conseqüência do alargamento do canal.

Investimento – O valor do investimento nessas obras foi de R$ 15.172.050,30, sendo R$ 9.888.600,00 repassados por emenda parlamentar do deputado federal Antonio Palocci, sendo a contrapartida da Prefeitura no valor de R$ 2.440.695,30 e mais R$ 2.842.755,00 provenientes do Fecop (Fundo Estadual de Prevenção e Controle da Poluição.

Revitalização e Paisagismo – Por iniciativa da prefeita Dárcy Vera, a Prefeitura efetuou também um projeto de revitalização do um trecho de três quilômetros da avenida Francisco Junqueira, da esquina da Jerônimo Gonçalves, até a avenida Independência “Com as obras antienchentes, nada melhor do que recuperar aquela avenida, um importante corredor comercial que vinha de deteriorando com o passar dos anos”, explica ela. Essa revitalização incluiu a instalação de muretas às margens do ribeirão Preto, rampas para acesso de cadeirantes no canteiro central e arcos decorativos nas passarelas para pedestres, além de um paisagismo que levou flores e muito colorido àquela avenida.

Leia mais em: Portal de Ribeirão Preto

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários aqui postados, são de responsabilidade dos seus autores.